Homenagem ao Mais Educação

Entrevista, Jornal, Sem categoria

O Projeto Mais Educação tem a proposta de fazer com que os alunos da Escola Municipal Darcy Ribeiro possam descobrir suas potencialidades e ainda desenvolver cada vez mais diversas habilidades. No Projeto são realizadas várias oficinas diferentes como: dança, percussão, teatro, cinema, jornalismo, arte, além de vivências esportivas.

O coordenador do Mais Educação é o educador Adinã Verdroni. Antes de ser coordenador do Projeto, ele também havia realizado aulas de teatro na escola e desde sempre foi muito dedicado ao projeto e aos alunos.

Este blog faz parte das atividades elaboradas dentro do Projeto ao longo deste ano de 2015. As entrevistas foram realizadas pelos estudantes, assim como a maior parte das postagens. Para encerrar o ano, dedicamos essa última postagem ao coordenador do Mais Educação que concedeu a seguinte entrevista: 

Como foi o projeto ao longo do ano?

R: Bastante satisfatório, pois foram desenvolvidas várias oficinas e várias atividades extracurriculares, desenvolvendo assim a autonomia, o trabalho em equipe e a melhora nas relações interpessoais (dos alunos).

Como possível manter o projeto neste ano de 2015 e qual foi a maior dificuldade?

R: Com ajuda dos profissionais que atuam nas oficinas do projeto e da secretaria municipal de educação. A maior dificuldade foi a adequação dos profissionais.

Qual é o principal objetivo do Mais Educação?

R: Proporcionar aos alunos da Escola Municipal Darcy Ribeiro o acesso a escola de período integral, proporcionando uma série de atividades extracurriculares.

Depois que os alunos entraram no projeto, eles evoluíram na escola?

R: Sim, pois é para isso trabalhamos ao longo de todo ano. Os alunos evoluíram bastante, cada um da sua maneira.

No próximo ano será realizado o projeto Mais Educação no Darcy?

R: Acredito que sim e trabalho muito para que isso aconteça. 

Anúncios

NOVO HORÁRIO PARA MERENDA NO DARCY

comida, Entrevista

Após pedidos dos alunos, a direção da escola municipal Darcy Ribeiro decidiu realizar modificações no horário da merenda fornecida aos estudantes. A principal alteração ocorreu entre os alunos que estudam no período da tarde. Na hora da entrada, às 12h00, os alunos recebem um lanche e no horário do intervalo, às 15h15, os estudantes recebem o almoço com uma refeição mais reforçada.

Com as mudanças o horário da merenda na escola Darcy Ribeiro ficou da seguinte forma: todos os alunos recebem um lanche no horário da entrada, tanto os da manhã como os da tarde; Já o almoço é servido às 9h45 no período da manhã e às 15h15 para os estudantes do período da tarde. A mudança foi realizada a pedido dos alunos e foi implantada durante o mês de novembro. Segundo a merendeira Ivani Aparecida Ferreira Neves, “o tempo ficou mais curto, mas com um pouco de esforço as merendeiras da cozinha já estão se adaptando às mudanças no horário”.

Ivani ainda aproveitou a oportunidade para pedir aos alunos um pouco mais de colaboração com a limpeza dos pratos. Ela disse que atualmente uma das maiores dificuldades encontradas pelas merendeiras é com relação a limpeza dos pratos usados pelos estudantes, “se os alunos limpassem os melhor os pratos e colocassem eles no devido lugar, isso ajudaria bastante”, comentou Ivani. Infelizmente, muitos alunos após se alimentarem deixam os pratos espalhados pelo refeitório e com restos de comida o que gera certa dificuldade para que as funcionárias da cozinha realizem a limpeza de toda a louça.

Diariamente são servidas cerca de 1200 refeições para os alunos dos três períodos da escola e também para os funcionários da escola. As merendeiras estimam que por dia são consumidos 30 quilos de arroz, 10 quilos de carne e algo próximo de 65 quilos de carne. A entrevista para essa matéria foi realizada pelos alunos: Luis Gustavo (Graveto), Gabriel, Caio, Wellington e Thalison.

Postagem feita por Nathan

BATIDA MUSICAL

Agenda, Entrevista, musica

Projeto Mais Educação traz oficina de percussão para os alunos da escola Darcy Ribeiro. Os estudantes se apresentaram nas escolas Silvio Martini, Coopec e no próprio Darcy Ribeiro. Professor Rafael, mais conhecido como Profetinha, é o responsável pelas oficinas e fala das apresentações que foram realizadas e sobre o objetivo da atividade musical. Confira a entrevista:

-Quais músicas foram tocadas nas apresentações ?

R: Apresentaremos os ritmos que estudamos neste 2° semestre, ritmos contemporâneos como Hip Hop , Funk e Samba.

-Onde foram realizadas as apresentações?

R:Teremos apresentações Na própria Escola e também na Coopec , escola Silvio Martini

-Qual a importâncias dessas apresentações?

R: Cada apresentação é uma meta, um alvo para atingirmos e o objetivo é mostrar aos alunos o resultado dos ensaios e da dedicação de cada um. Aproveitamos também para fazer uma analogia mostrando a eles que na vida se eles se dedicarem, trabalharem e terem Fé vão conquistar seus Sonhos.

-Todos os alunos se apresentaram?

R:Não, somente se apresentaram os alunos que estivem nos ensaios e tiveram um bom comportamento em todas as oficinas do Projeto.

-Como foi as escolhas das musicas ?

R: Na verdade, não há uma escolha das músicas. É a sequência dos ensaios que resulta nas apresentações. Assim que concluímos uma batida, iniciamos outra e assim por diante.

-Quais são os instrumentos que o projeto tem em disposição e como e a distribuição deles aos alunos?

R:Atualmente usamos somente instrumentos de percussão. Todos começam com o surdo de alumínio, alguns meninos maiores tocam o bumbo de madeira ( maior tamanho e peso ) e também usamos a caixa (caixinha) que requer mais agilidade. Periodicamente, existe um teste que é feito para aqueles que desejam tocar a caixinha.

Texto feito pelo aluno Pedro.

ALUNOS RECEBEM PALESTRA SOBRE SEXUALIDADE E DST

gravidez, Jornal, sexualidade

Os alunos do projeto Mais Educação receberam a visita de profissionais do GADA – Grupo de Amparo ao Doente de Aids – que realizaram uma palestra sobre sexualidade. Durante a palestra os alunos aprenderam como as DSTs (doenças sexualmente transmissíveis)  podem ser transmitidas e quais são as principais formas de evitar o contágio.

A atividade foi realizada pela psicóloga Paula Obice e pela agente de saúde Taiz Diniz Zappia que, além de apresentarem diversas informações sobre as DSTs, também desenvolveram dinâmicas com perguntas e respostas e uma oficina sobre o uso correto do preservativo.

A aluna Anne de 13 anos disse que antes da palestra nunca soube ao certo o que significava a sigla DSTs e que nunca imaginou que “para o sexo oral também é preciso de cuidados especiais como o uso do preservativo”, ressaltou ela. Por outro lado, o aluno Riam de 12 anos disse que “gostou da palestra porque aprendeu como fazer para ter relações sexuais com segurança.” Ele também disse que achou engraçado saber que “para realizar sexo pelo ânus, além da camisinha, o recomendado é sempre usar um gel lubrificante à base de água”, comentou o estudante.

A palestra durou pouco mais de uma hora, mas durante o período foi possível derrubar importantes mitos como a ideia dos antigos grupos de riscos. A duas palestrantes aproveitaram a oportunidade para reforçar a ideia de que o HIV e outras doenças não são exclusividade de um único grupo social e podem ser encontrados em qualquer parte.

Cicatriz parecida com a da brincadeira do abecedário.

Cicatriz parecida com a da brincadeira do abecedário.

Outro tema abordado entre os alunos foi a brincadeira do “Abecedário”. Neste jogo os alunos são desafiados a dizerem uma palavra com cada uma das letras do abecedário. Enquanto a tarefa é realizada um outro colega raspa as costas da mão daquele que está sendo desafiado. Na maioria das vezes, quem participa da brincadeira fica com queimaduras e ferimentos na mão. As palestrantes criticaram os alunos que participam desse tipo de brincadeira. Elas afirmaram que os machucados deixados nas mãos deixam os estudantes mais vulneráveis a doenças transmissíveis pelo sangue como é o caso do HIV e da Hepatite“.

Após a palestra, a agente de saúde Taiz Záppia avaliou positivamente a visita à escola e disse que “esse tipo de atividade é importante para que as crianças repassem essas informações para seus amigos e mostrem que realmente aprenderam tudo que foi dito”, afirmou a palestrante. A agente de saúde ainda reforçou que o principal recado deixado aos adolescentes é que “nem todos sabem a importância do preservativo, mas com ele é possível ter prazer e segurança realizando a prevenção de DSTs e de uma possível gravidez indesejada”, ponderou ela.

IMATURIDADE SEXUAL

gravidez, opinião, sexualidade

Em pleno século XXI, o jovem apesar de estar muito bem informado sobre os riscos, prevenções e consequências de uma vida sexual ativa, se mostra ignorante quando o assunto é utilizar as informações a favor de si mesmo. O que o torna não preparado para se iniciar na vida sexual, e essa ignorância leva a consequências como gravidez indesejada e doenças.

Uma pesquisa feita em 2014 pela Unifesp com jovens a partir de 14 anos comprova que a imaturidade os levava a contrair doenças sexualmente transmissíveis, mais de um terço dos adolescentes entrevistados alegaram não usar preservativos durante o ato sexual, de acordo com a psicóloga Ilana Pinsky “os jovens pensam que o preservativo só serve para evitar a gravidez, eles ignoram completamente a existência de doenças”.

Métodos contraceptivos: camisinha, pílula, DIU e diafragma.

Métodos contraceptivos: camisinha, pílula, DIU e diafragma.

O Brasil está entre os 7 países com maior número de adolescentes grávidas no mundo, declarou o relatório do Fundo de População das Nações Unidas em 2014. Atualmente, 65% das mulheres que engravidam por ano tem menos de 20 anos de idade, e acordo com o levantamento feito pelo Hospital de São Paulo. E o que mais preocupa é que a maioria dessas adolescentes não tem condições financeiras para assumir a maternidade, muitas optam por abortar. Porém quando decidem ter a criança, os rapazes raramente assumem o filho, pois não se sentem responsáveis pela gravidez.

Em 2010, um estudo realizado no serviço de Ginecologia da Infância e Adolescência mostrou que 20% de meninas com idades entre 14 e 19 anos apresentavam alguma DST. Isso ocorre porque cada vez mais os jovens evitam preservativos porque confiam em seus parceiros.

O doutor Dráuzio Varella explicou que em 2014 o principal motivo do aumento de casos de HIV no país, “o principal motivo é o comportamento sexual dos jovens. Eles acham que ninguém mais morre de Aids”.

Em 2002, a Folha Teen afirmou que quando a garota se inicia sexualmente entre 14 e 17 anos, logo engravidam e para piorar, até os 19 anos já terão dois filhos. No entanto, apenas 24,5% declararam desejar a gravidez. Segundo a mesma pesquisa 98% dos jovens conheciam a pílula e 99% conheciam a camisinha. O que reforça a afirmação que não falta informação, falta consciência.

Os adolescentes tem se tornado cada vez mais promíscuos, transam com desconhecidos, mas continuam dispensando preservativos. Após uma pesquisa feita pela Unesco em 2002 conclui-se que 46% dos jovens entrevistados já haviam transado com pessoas que acabaram de conhecer.

O que falta para o adolescente ter responsabilidade é o apoio dos pais, muitos não recebem nem orientação sobre sexualidade, muito menos incentivam os filhos a usar preservativos e não transar com desconhecidos. Isso gera uma carência de ligação entre pais e filhos em relação à orientação sexual.

Não é preciso espalhar cartazes com enunciados dizendo “usem camisinha”, é preciso ensinar o porquê de usar o preservativo. É preciso mostrar ao jovem os problemas que a imaturidade sexual causará na sua vida e deixar que ele decida o que é melhor para si.


Artigo de opinião feito pela aluna Larissa do 9ºC para a disciplina de Língua Portuguesa com a orientação da professora Anne Elen Pimenta.

TATUAGEM É UMA MARCA

Entrevista, Jornal

Tatuagem é uma marca importante para que as pessoas possam se reconhecer e serem reconhecidas. É uma forma de deixar o corpo mais legal, entretanto é preciso cuidado onde se faz a tatoo e na escolha da arte.Para falar mais sobre tatuagem o aluno do projeto mais educação Igor Henrique Bueno entrevistou o tatuador Fernando Cesar que trabalha na área há 6 anos e é dono da Rio Preto Ink. Confira a entrevista :

-Você conhece historias de quem já se arrependeu de ter feito uma tatuagem?

Geralmente quem se arrepende é quem tatua nomes de namorado/namorada ou que procura um local pouco confiável e o resultado não sai legal como o esperado.

-Quais os cuidados necessários para cuidar de uma tatuagem?

Cuidados: 3x por dia aplicar pomada cicatrizante à base de depantenol durante 20 dias. Evitar sol na área tatuada e água do mar/piscina durante a cicatrização.

-Qual a idade adequada para fazer uma tatuagem? O que a pessoa deve pensar antes e fazer uma tatuagem?

Pela lei somente maiores de 18 anos podem se tatuar. Deve-se analisar se o local escolhido do corpo a ser tatuado não causará um empecilho ao arrumar uma profissão. Deve-se analisar também a experiência do tatuador e suas artes e também se o estúdio trabalha com materiais descartáveis e tintas regulamentadas pela ANVISA.

-Doi muito fazer tatuagem? Quais os lugares que causam mais ou menos dor?

O nível de dor depende do local do corpo a ser tatuado. Segue tabela de nível de dor

MAPA DA DOR

O que é Swag?

Sem categoria

Essa é uma pergunta um pouco difícil de responder, mas vamos lá. É um estilo com roupas diferentes e as peças mais comuns são: calça jogada, blusa estampada ou cavada, além de tênis colorido, bonés e toucas.

Segundo a Wikipédia, Swag é um termo da gíria inglesa muito usado nas redes sociais que revela a forma como uma pessoa se apresenta. Swag significa um estilo, aparência, ou atitude impressionante. Usada na maior parte das vezes por jovens e adolescentes de todo o mundo, a palavra swag consiste em uma versão alternativa da palavra “legal” ou “maneiro”. O swag habitualmente está relacionado com pessoas que apresentam um modo irreverente de se vestir.

A palavra swag teve a sua origem na palavra escocesa swagger. Esta gíria servia para descrever a forma como os escoceses caminhavam, normalmente de uma maneira oscilante. Mais tarde, a palavra ganhou o sentido de carisma ou comportamento notável. Usada muitas vezes de forma excessiva, para algumas pessoas a palavra swag ganhou um significado diferente, como é possível ver no acrônimo Secretly We Are Gay (que significa Secretamente Nós Somos Gays). Esta palavra atingiu tal popularidade na internet que foram criados muitos memes que contêm a palavra swag.

Os alunos do projeto Mais Educação Jonathan Moura e Bruna Barbosa realizaram uma pesquisa para apresentar alguns possíveis looks que vão te ajudar a entender melhor o que significa o termo swag, confira as imagens:

unnamed (1)

10601898_1499842606899950_1921409506_n

unnamed (2)

CAMPEONATO DE FUTEBOL

Agenda, Entrevista, Esporte

Alunos do projeto Mais Educaçao participaram de um campeonato de futebol realizado na ECO do Santo Antônio. Na disputa também estavam presentes alunos do projeto Cidadão e da Escola de Futebol Unidos do STO. O campeonato foi realizado na quarta feira, dia 16 de setembro, no período da manha.

Apenas com alunos do projeto Mais Educação foram formados dois times que participaram da disputa. Mesmo com empenho, os dois times foram eliminados na primeira rodada ao perderem de 6×1 para o Unidos do STO e de 3×1 para o time do projeto Cidadão.

Apesar da derrota o aluno do Mais Educação Vinícius disse que “foi divertido fazer uma coisa deferente como esse campeonato, algo que não acontece sempre”. Kaio, também aluno do projeto Mais Educação, falou que não ficou “chateado com a derrota e que acabou gostando da brincadeira”.

Além da disputa em quadra os demais alunos ainda participaram das arquibancadas realizado coreografias e tocando musicas com instrumentos de percussão para amenizar o clima de derrota .

Participaram do campeonato os alunos: Vinícius, Devellen, Kaio, Mikael, Felipe, Gabriel, Luiz Gustavo, Wellinton, Matheus e Pablo.

Texto feito pela aluna Laisa dos Reis

Darcy Ribeiro marca presença no desfile de 7 de setembro

Agenda, Entrevista

A escola foi a primeira a desfilar e os alunos do projeto Mais Educação puderam aproveitar a oportunidade para colocar em prática todos os ensinamentos feitos nas aulas de percussão. Sob a tutela do professor Rafael Macedo, também conhecido como Profetinha, os alunos agitaram o desfile com batidas de hip-hop e samba.

Além da bateria formada pelos alunos do projeto Mais Educação, a direção da escola também utilizou o desfile de 7 de setembro para apresentar para a população projetos e iniciativas que tem ganhado destaque dentro da escola como é o caso da Camerata Jovem Beethoven e do Clube de Astronomia de Rio Preto, que é mantido dentro do Darcy.

Confira abaixo a entrevista do coordenador do projeto Mais Educação Adinã Vedroni sobre o desfile de 7 de setembro:

-O que você achou do desfile? Qual foi a maior dificuldade?

R: Achei excelente, fiquei muito feliz e todos estão de parabéns. A maior dificuldade foi a chuva, os raios e os trovões, mas o tempo passou e (o céu) ficou limpo e todos nós fizemos um ótimo desfile.

-Você acha que as aulas de percussão do projeto Mais Educação pode trazer algo de diferente para os alunos e até para o Brasil?

R: As aulas de percussão acontecem duas vezes por semana e a duração é de duas horas por dia. As aulas são realizadas no contra turno dentro do período integral do Darcy Ribeiro. A percussão traz um resgate do civismo brasileiro além de desenvolver disciplina, ritmo e responsabilidade entre os alunos.

-Você acha que em um próximo desfile talvez os mesmos alunos participem?

R: Sim, espero que os mesmos alunos e outros mais que possam chegar e aproveitar a oportunidade de aprender mais com o nosso projeto.

Entrevista feita pela aluna Samira